Caminhos para Ensinar a Língua Escrita
Guia da Alfabetização - Ed. nº 1
Produto indisponível

Sumário da edição 1

 

Simplificar sem falsificar

Maior referência dos estudos sobre letramento no país defende que função de alfabetizador exige um professor com amplo domínio das áreas envolvidas nesse processo

 

Aprender a ler e a escrever

As ações de ler e de escrever têm como alvo a escrita, mas elas se diferenciam tanto nas operações cognitivas nas quais se apoiam quanto em relação aos procedimentos de ensino-aprendizagem que devem 

orientar o processo de alfabetização

 

Boas perguntas mobilizam capacidades de leitura

A pergunta dirigida ao aluno precisa ser delimitada com clareza, quer dizer, é preciso pensar o que se pretende, o que se orienta, e o que se põe em foco com ela

 

Produzir textos na alfabetização: projetando práticas

Sem uma prática escolar de produção de textos frequente e situada, pouco ou nada se poderá avançar e aprender, como, aliás, é o que tem predominantemente acontecido

 

Oralidade e escrita

Desenvolver a escrita de modo intimamente relacionado à oralidade torna possível fortalecer a pessoa que a criança já é, confirmando o que ela já sabe, os conhecimentos que possui, abrindo portas para o novo

 

Trabalhando com a sílaba no ensino da escrita

Não parece promissora a crença de que apenas uma boa descrição e um bom controle dos fatos linguísticos da modalidade escrita sejam suficientes para que se programe uma boa estratégia de ensino de escrita

Cabelos&Cia.
Assinaturas
Edições Anteriores
Edições Especiais
Eventos
BARBA&CIA
Mente Cérebro
Assinaturas
Edições Anteriores
Edições Especiais
Dossiê
Scientific American
Assinaturas
Edições Anteriores
Edições Especiais
Dossiê
EDITORA SEGMENTO
CNPJ: 65.698.516/0001-05
Rua Cunha Gago, 412 - 1º andar
Pinheiros - São Paulo/SP
CEP 05421-001
Telefone: (11) 3039.5600